top of page
Buscar

“E, você, escreve por quê?”

Foi essa a pergunta que inaugurou minha segunda-feira de carnaval.


Minha primeira resposta mental foi porque eu gosto - afinal, essa é a verdade verdadeira: eu realmente gosto de escrever. Mas, imediatamente na sequência desse pensamento, me vem outro que, de tão certeiro, dá até uma pontada no peito: então, me diga, por que você gosta de escrever?


Há! Essa sim é a minha pergunta do milhão.


Eu sempre gostei de escrever, desde pequena. Escrevia textos, poesias, presenteava a família e tudo mais. E a escrita sempre foi minha forma favorita de me expressar. Fui criança tímida, com pouquíssimos amigos à minha volta - mas cheia de amigos na imaginação!


O fato de ser aquariana, com lua e ascendente em aquário me colocou, desde nova, na cadeira cativa da maioria dos nativos do meu signo solar: a cadeira dos ETs. Sim, eu sou esquisita. Estou sempre pensando diferente, vendo a vida de uma forma que as pessoas normalmente não veem. Dá um super trabalho explicar tudo que se passa aqui do lado de dentro - até por que, muitas vezes, nem eu mesma entendo num primeiro momento.


E é ai que começa uma distorção clássica na atitude dos diferentões como eu: isolar-se.


Seria mais fácil tentar fazer igual a todo mundo? Seria.


É possível fazer igual a todo mundo? Pra uma aquariana raiz, não.


Então, eu me isolo.


Mas calma, não vá achando que eu sou uma espécie de ermitão que vive na caverna. Longe disso! Na verdade eu sou bastante sociável e comunicativa. Conheço muita gente, já fiz muitas coisas durante a vida que me colocaram em contato com pessoas e grupos dos mais círculos sociais.


Estou sempre rodeada de pessoas, mas pouquíssimas (ou quase nenhuma) realmente me conhece. E é até engraçado estar escrevendo sobre isso por que eu acho que é a primeira vez que estou assumindo isso pra mim mesma.


No fim do dia, ao escrever isso, percebo algo muito importante a meu respeito: eu nunca me esforcei ou permiti que ninguém me conhecesse de verdade. Meu esforço diário sempre foi o de fazer com que eu mesma me conhecesse de verdade.


Então, por que eu gosto de escrever?


Porque, para mim, a escrita é essa amiga confidente, desde os tempos de infância, que acolhe pacientemente os devaneios, confusões e uma visão de mundo um tanto quanto estranha de alguém que busca encontrar felicidade e sentido na vida ao organizar os pensamentos numa folha de papel.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Uma chama

Comentários


bottom of page